Menu

        JUKEBOX WEB RADIO

Flasher - Constant Image   “BEST 2018”

03 JAN 2019
03 de Janeiro de 2019

Washington, DC é uma cidade bonita, um lugar de monumentos históricos ofuscantemente brancos, espaços para todas as idades e ótimos restaurantes etíopes. É também um pesadelo de Kafka tentar ir a qualquer lugar de carro, durante o dia, círculos de tráfego são abundantes, e às vezes eles parecem estar em loop uns com os outros.

Todos os três membros do “Flasher”, a fascinante banda jovem de rock indie, são habitués ao longo da vida de DC e seus arredores. Eles conhecem essa paisagem. Eles conhecem o Rock Creek Park e as tardes de verão do Fort Reno e os poucos lugares na varanda do Clube das 9:30, onde você pode se sentar e ainda ver o que está acontecendo no palco. Eles são engrenagens atuais na máquina da DC, funcionários de restaurantes que não conseguiram largar seus empregos diurnos mesmo depois de se tornarem colegas de gravadora do Arctic Monkeys. (Todos os três trabalharam no Comet Ping Pong, o restaurante do Noroeste). Se eles ficarem em DC, talvez nunca deixem seus trabalhos do dia, não importa o quão bem-sucedida sua banda se torne. Eles parecem saber disso; por isso “Constant Image”, seu disco de estreia, parece uma ode ao torpor e à inércia da vida jovem e moderna da indústria de serviços urbanos. É um álbum repleto de fatalismo, com aceitação em branco.

"Go", abre o disco com um esse clima de brodagem de grupo em busca de uma diversão despretensiosa, porem as letras de Flasher são oblíquas o suficiente para que possam implicar muitas coisas diferentes. Outros momentos do álbum estão repletos de pequenas epígrafes confusas e intensas: “O riso neste século é um arrependimento de miséria”, “História, como você ficou tão malvada? / Quem você venceria?” . Essas não são filosofias detalhadas; são as reflexões confusas de pessoas que foram forçadas, em circunstâncias econômicas, a passar seus dias trabalhando como máquinas de amizade, que precisam trabalhar para manter sua humanidade sempre que não estão trabalhando para viver. Visto de uma certa perspectiva, o “Constant Image” funciona como uma sinfonia de dormência, por isso mesmo genial. As músicas no Constant Image não são apenas ótimas músicas, são músicas que seriam transmitidas em rádios de rock alternativo em um mundo melhor, um mundo onde o rádio alternativo ainda existe de qualquer maneira. É um álbum sobre a falta de esperança que, em seu ofício e seu espírito, ainda irradia esperança e alegria e possibilidade.

 

Discografia:

 

•       Constant Image  (2018)

Voltar
Tenha também o seu site. É grátis!