Menu

        JUKEBOX WEB RADIO

METALLICA Hardwired…to Self-Destruct

21 MAR 2017
21 de Março de 2017

Nos últimos 08 anos, o Metallica lançou alguns dvds ao vivo, vários boxes com gravaç?es raras, discos de vinil e até réplicas em fita K7 da primeira demo da banda. Nesse período, deu até tempo do grupo fazer as pazes com Dave Mustaine e do guitarrista Kirk Hammet falar que o Guns N' Roses era uma banda nostálgica e que vivia no passado (Alguém esqueceu de falar pra ele que, Chinese Democracy, do GNR, é mais recente que Death Magnetic, do Metallica). Mas um tão esperando disco inédito só veio a ser lançado em novembro do ano passado.

 

A espera valeu a pena: Hardwired…to Self-Destruct é um dos melhores discos da banda. Produzido por Greg Fidelman (Johnny Cash, Black Sabbath, Sick of it All, etc)  e gravado no estúdio da própria banda, o álbum trás um Metallica mais rápido e pesado, lembrando o início da grupo. Isso já é perceptível em “Hardwired”, o primeiro single do álbum. Em “Atlas, Rise”, James Hetfield mostra que a sua voz continua melhorando com o passar dos anos.

 

O disco flui bem ao longo das 12 músicas. Kirk continua sendo um bom solista, Lars não é um exímio baterista mas dá conta do recado. O baixo de Trujillo permanece inaudível.

 

Um dos pontos altos do disco é “Murder One”, uma mais do que merecida homenagem ao imortal Lemmy Kilmister.

 

A versão deluxe de “Hardwire…” trás “Ronnie Rising Medley” com covers de canções eternizadas na voz de Ronnie James Dio, durante sua carreira no Rainbow. As versões ao vivo de “Hit the Lights”, “Jump in the Fire”, “Metal Militia” e um cover de “Remember Tomorrow”, do  Iron Maiden, justificam o termo deluxe.

 

Hardwire…to Self-Destruct colocou de volta o Metallica no topo das paradas rock/metal por todo o mundo, e não é pra menos: a banda continua dando um banho na maioria dos grupos novatos.

 

Lucas Gervilla

 

Foto: Ross Halfin

Voltar
Tenha você também a sua rádio